Proprietário que aluga imóvel pode continuar usando o condomínio?

Uma das vantagens de morar em um condomínio é aproveitar as áreas comuns disponíveis: piscina, academia, salão de festas, espaço gourmet, playground para as crianças… Todos eles valorizam o condomínio e trazem benefícios para os moradores.

Mas quem pode, por lei, ter acesso a esses lugares: só quem mora no condomínio ou os proprietários locadores?

Confira abaixo!

Como se caracteriza a locação?

A locação pode ser caracterizada como a entrega da posse direta do imóvel, do locador para o locatário. A posse indireta, no entanto, permanece sendo do locador. Quando se trata de um condomínio, o locatário não recebe apenas a unidade imobiliária, mas também suas partes acessórias: academia, salão de festas, piscina, etc.

Porém, como dono indireto do condomínio, o proprietário ou locador, muitas vezes, ainda insiste em utilizar essas áreas – mesmo quando seu apartamento está alugado para outras pessoas. O que a lei diz sobre isso?

Proprietário que loca imóvel pode continuar usando o condomínio?

Na verdade, a lei brasileira não expressa nada sobre esse tema. Nesses casos, é comum que a sociedade estabeleça um senso comum. Por isso, o mais indicado é que cada condomínio determine e expresse suas próprias normas de restrição ou não do uso das áreas comuns pelos locadores.

Pode-se determinar, por exemplo, que as quadras, piscinas, churrasqueiras e outras áreas comuns sejam utilizadas apenas pelos ocupantes das unidades dos condomínios e seus convidados, restringindo o uso por parte dos locadores.

O controle de acesso pode ajuda nesse momento: com catracas de acesso, como a catraca pedestal e a catraca eletrônica, você pode controlar quem entra em todos os espaços comuns do condomínio.

Para determinar quem pode utilizar a área comum do seu condomínio, tenha uma regulamentação que todos os condôminos conheçam e acompanhe de perto o cumprimento das normas.

Isso vai garantir a segurança e o conforto dos moradores em seu condomínio!

Fonte: https://www.lopes.com.br/blog
Publicado em Aluguel, Dicas | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Porcelanato retificado: Saiba como escolher o ideal

 O porcelanato retificado ganhou o posto preferido entre os brasileiros, virou um objeto de consumo pela beleza e todo o requinte que demonstra logo no primeiro contato.

Na decoração de ambientes modernos, o porcelanato retificado pode substituir outros materiais como a madeira e as pedras naturais.

A instalação do porcelanato retificado, permite que as peças sejam colocadas próximas para diminuir o espaço do rejunte, necessitando de pouca massa.

Como notar quando o porcelanato é retificado?

A primeira coisa que se deve notar ao comprar um porcelanato retificado, é se a borda for reta. Quando a borda é arredondada o piso não é retificado.

Produtos retificados possuem muitas vantagens, mas a melhor é a possibilidade de utilizar uma junta pequena, o que minimiza a aparência do rejunte dando a impressão de ser uma peça continua.

Vantagens:

– Utilização de pouco rejunte

– Visual clean e moderno

– Fácil manutenção

– Uniformidade na instalação das peças

Porcelanato retificado polido: Áreas molhadas

O porcelanato retificado polido tem uma superfície lisa e brilhante, o que torna as peças mais escorregadias que as peças texturizadas. Essas peças são legais de utilizar na decoração de salas de estar, por conta do seu alto brilho e visual requintado.

Como o Porcelanato retificado polido está sujeito a riscos e manchas por conta da umidade, evite colocar o revestimento em áreas molhadas como banheiro, cozinha, quintal e área da piscina.

Resultado de imagem para porcelanato retificado piscina

Manutenção e limpeza

A manutenção dos Porcelanato retificado é feita a partir da aparência das peças. Ou seja, a limpeza e o tipo de produto a ser usado é diferente para pisos foscos, brilhantes, antiderrapantes, entre outros modelos. Algo que também deve ser levado em conta é a propriedade de cada piso, porque eles podem acabar ficando manchados ou apresentar aspectos de sujeira se não receberem o uso de produtos corretos na limpeza.

Fonte: https://www.lopes.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Dicas para decorar a mesa de jantar

Primeiro é preciso escolher o tema, o tom ou o estilo do seu jantar. Pode ser algo que combine com o cardápio. Dependendo do que você vai servir, pode-se fazer uma decoração mais simples ou mais elaborada. Depende da atmosfera que você quer criar nesse almoço ou jantar.

Escolhido o estilo, isso irá influenciar em qual será a paleta de cores utilizadas, que tipo de enfeites irá usar, que tipo de louça, os talheres, os copos, as taças…. Tudo harmonizando com o tema inicial que foi determinado.

Você pode decidir por uma toalha específica, ou por jogo americano. Dentro desse nicho, existem muitas opções, desde um design mais limpo e simples, até um mais complexo e produzido. Usando qualquer um dos dois podemos obter um resultado tanto sofisticado quanto singelo. Há uma grande variedade de tecidos para escolher. Como por exemplo linho, algodão, cetim, renda, bordados, poliéster, seda e organza. Fora as estampas disponíveis no mercado, se essa for a sua escolha na hora de decorar a mesa.

Tanto uma estampa pequena, quanto grande, hoje em dia podem ficar agradáveis. O segredo é buscar coerência com pontos em comum na decoração. Por exemplo, se você escolhe um tema mais rústico, e tem uma mesa de madeira, pode usar um jogo americano de linho cru que tenha estampas de folhas verdes. Assim também com os pratos e os talheres. Seria possível utilizar talheres com cabos em bambu, pratos em tons de azul, verde ou branco, com uma porcelana com acabamento mais arrojado, podendo ter estampas também. Além é claro dos copos e taças a combinar.

decorar a mesa

Além disso, também pode-se colocar arranjos de flores, velas, e objetos decorativos com ornem com a decor.

Já, se fosse uma decoração mais sofisticada, os materiais usados seriam outros. Os talheres por exemplo seriam de aço inox trabalhado ou até mesmo prata. A toalha ou jogo americano seria de um tecido mais nobre. As taças poderiam ser de cristal. E assim por diante.

Selecionamos alguns exemplos de decorações de mesa para te inspirar um pouco.

decorar a mesa

decorar a mesa

Outra coisa importante e que facilita muito, é saber a disposição dos pratos, talheres e copos na mesa. Mas, para um jantar ou almoço mais simples não precisamos de tantos objetos. É só adaptar.

Separamos uma ilustração que mostra exatamente como organizar essas peças na mesa.

decorar a mesa

Dessa forma, decorar a mesa ficou muito mais descomplicado.

Fonte: https://www.lopes.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Saiba como escolher o colchão certo para você

Para ter uma boa noite de sono e recarregar as energias, um bom colchão é fundamental. Além do desconforto, passar a noite no colchão errado pode provocar insônia, câimbras, dores musculares, dores nas costas e na região lombar. Sem contar a irritabilidade e a falta de concentração no dia seguinte.

Se você percebe que acorda cansado mesmo depois de um tempo de sono regular, precisa rapidamente investir em um colchão adequado. Não se preocupe, pois, neste post, nós explicamos tudo sobre como escolher o colchão ideal para suas noites de sono!

Na hora de comprar um colchão ideal, podem surgir dúvidas, principalmente para os menos entendidos do assunto.

Como escolher o colchão ideal:

Alguns fatores devem ser levados em conta na hora de escolha:

– Peso e altura

– Densidade do colchão

– Espessura do colchão

– Tamanho da cama

Com essas informações em mente, é hora de começar a busca. Procure sempre experimentar o colchão, ainda que você opte por comprar pela internet, vá á loja para sentir o produto. Deite e veja se é confortável para você.

O colchão deve ser confortável, não pode ser nem mole nem duro demais, deixar a coluna alinhada e os músculos relaxados. Quando o colchão é muito mole, pode entortar a coluna e causar dores nas costas. Já o colchão duro demais pode cansar a musculatura, provocando dores nos ombros, quadris e juntas.

Foto: Colchões e sonos

Tipos de colchão:

Existem diversos tipos de colchão, com diferentes características para atender ás mais diversas necessidades. Saiba mais sobre eles para comprar o modelo mais adequado para você.

Colchão de espuma:

O colchão de espuma o tipo mais comum e também o mais vendido. Pode ser encontrado em alturas e densidades variadas. Por ser mais barato, pode ser trocado com frequência, já que a espuma tende a deformar.

Colchão de molas:

Os colchões de molas são divididos em duas categorias: Molas bonnel ou molas ensacadas.

A diferença entre os dois é que, enquanto um tem as molas entrelaçadas e cobertas por uma camada de espuma, o outro, como o nome já diz, tem as molas ensacadas uma a uma, o que o torna mais estável e firme.

Colchão de Viscoelático:

Na verdade, é uma espuma, mas com tecnologia especial desenvolvida pela NASA. Esse tipo de espuma é anatômico e se molda facilmente ao corpo, o que o torna uma excelente opção.

No entanto, como tem o benefício de se adaptar perfeitamente ao corpo, o preço dele também é mais alto em relação ao dos outros tipos.

Depois dessas dicas, você vai ficar pronto para cair na cama e acordar se sentido revigorado. Lembre-se de que, ao comprar um colchão, você está investindo na sua saúde.

Fonte: www.lopes.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário