Descubra os diferentes tipos de rachaduras e o que elas podem representar para o seu imóvel!

rachadura-diferenças-e-como-lidar

As rachaduras são as vilãs de qualquer decoração, mas, além de um fator visual, as rachaduras podem apresentar riscos à toda a estrutura do seu imóvel.

Algumas rachaduras na parede não significam nada demais, mas é preciso ficar atento à aquelas que podem indicar problemas no futuro.

A maioria dos trincados nas paredes de tijolos podem ser por causa da retração ou dilatação dos materiais utilizados, especialmente da argamassa, por causa do calor ou frio. Porém, rachaduras mais abertas são as verdadeiras vilãs. Por isso, preste bastante atenção se essas aberturas podem te dar dor de cabeça.

Para te ajudar a esclarecer a diferença entre rachaduras, trincas e fissuras:

FISSURAS – pequenas aberturas, de até 1 milímetro, que ocorrem freqüentemente em revestimentos de argamassa ou juntas de blocos a vista. Geralmente sem conseqüências. Podem ser tratadas com pinturas ou pequenos preenchimentos com argamassa.

TRINCAS – aberturas um pouco maiores que as fissuras, de 1 a 3 mm. Poderão ou não ter conseqüências, o que exige avaliação técnica.

RACHADURAS – aberturas relativamente grandes — acima de 3 mm — normalmente, devido a problemas de acomodação ou de estrutura do prédio. Exigem providências, mas primeiro é necessária a avaliação para saber quais providências deverão ser tomadas.

Fontes: eHow e Const. Barroco.

Esta entrada foi publicada em Dicas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *