Rotina na mídia: Empresário é pioneiro das imobiliárias no Triângulo Mineiro

Aos 21 anos, recém-formado em Contabilidade, o jovem Ronaldo Fernandes Pereira se aventurou em um tipo de negócio que, décadas mais tarde, se tornaria fundamental para o mercado imobiliário e, por consequência, para o desenvolvimento de Uberlândia. Em 1971, quando a cidade tinha pouco mais de 100 mil habitantes, o jovem percebeu que seria oportuna a abertura de uma imobiliária, principalmente para cuidar da parte de aluguéis, já que até então os contatos eram feitos diretamente entre proprietários e inquilinos. Foi, a partir da visão, desta necessidade que Ronaldo Pereira se uniu a uma sócia, chamada Tina, e deu início à Rotina, primeira imobiliária do Triângulo Mineiro.

A parceria deu origem ao nome da empresa, formado a partir dos nomes dos dois sócios. “Eu era responsável por contabilidade e ela por aluguel. Anos depois, ela se mudou para São Paulo e eu adquiri a parte dela, mudando para o mercado de aluguéis, que era mais rentável”, disse.

Três anos depois, Ronaldo Pereira tinha o mesmo número de clientes que possui hoje, pois não enfrentava concorrência. Em 1978, ele investiu na aquisição de um computador para programar os dados dos 3 mil inquilinos cadastrados. “Na época, não havia em Uberlândia a função de programador. Fui para a faculdade fazer um curso de Cobol [linguagem de programação criada na década de 60]”, disse o empresário, que também é perito em avaliação de imóveis para questões judiciais.

Durante dez anos, a empresa atuou sozinha no mercado de administração de aluguéis. Ao longo de 41 anos, o proprietário da imobiliária, Ronaldo Pereira, hoje com 62 anos, construiu uma carteira de clientes com 80 mil nomes.
Hoje, o empresário concorre com 63 imobiliárias regulares – inscritas no Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis (Secovi) -, e outras 40 irregulares, segundo ele. A concorrência tornou Ronaldo Pereira ainda mais exigente com os funcionários para registrar números como os 3 mil imóveis administrados e 1,8 mil proprietários. ”É melhor manter os clientes entrosados com os funcionários e satisfeitos com a empresa”, disse Fernandes.

Capacitação de pessoal é essencial, diz empresário

O investimento na capacitação dos funcionários é um dos segredos do empresário Ronaldo Fernandes Pereira para ser referência no mercado imobiliário. Segundo ele, a maioria dos proprietários das imobiliárias que são suas concorrentes diretas foram funcionários da Rotina. “Eram bons vendedores que formaram uma ampla carteira de clientes e contatos.”

Hoje, a empresa conta com 40 funcionários no setor de locação e 80 corretores parceiros nos setores de vendas e lançamentos, que é a venda de imóveis na planta ou durante a construção.

A administração da imobiliária é familiar. Dois dos três filhos de Ronaldo Pereira, Kleber Pires Fernandes e Marcos Ruitter Fernandes, estão à frente do negócio. A ex-mulher, Lúcia Marta Pires, é sócia na empresa. Ainda de acordo com o empresário, algumas dicas são indispensáveis ao crescimento do negócio. “O bom corretor não deve voltar para casa antes de inserir na agenda um novo contato”, afirmou.

Fonte: Jornal Correio de Uberlândia, edição dia 30/09/2012.

Esta entrada foi publicada em Acontece e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *