Saiba como não errar na compra do seu imóvel!

nao erre na compra do seu imovel

A grande oferta de imóveis e as opções de crédito tornam o sonho da casa própria cada vez mais próximo da realidade. Por se tratar de uma negociação que envolve altos valores, no entanto, entusiasmar-se com as ofertas e agir por impulso pode ser perigoso. Para evitar problemas relacionados a financiamentos negados, imóveis danificados, cobrança de taxas de condomínio em atraso, imóveis ocupados e até atraso na entrega de imóveis em construção, o Ibedec (Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo) elaborou um Guia Rápido de consulta para os candidatos à compra de imóveis:

Pesquise o preço do imóvel: Procure avaliar outros imóveis à venda no mesmo prédio ou conjunto para saber o valor de mercado. Também vale pesquisar junto a imobiliárias e corretores quanto ao preço médio do metro quadrado na região. Para fazer um bom negócio, é preciso saber o valor médio de outros imóveis com as mesmas características do que você pretende comprar e já determinar o valor máximo que você pretende pagar pelo imóvel.

Pesquise as taxas de juros: Todos os bancos fazem financiamento à habitação. A taxa de juros varia conforme a renda, o valor do imóvel e o valor do financiamento. Pesquise e faça simulações em todos os bancos para encontrar a melhor taxa. Fique atento ao CET (Custo Efetivo Total), um percentual que mostra quanto o financiamento vai custar, incluindo todas as taxas administrativas e tributos cobrados pelo banco. Nem sempre a menor taxa de juros é o melhor negócio. Para ajudar na pesquisa, a internet é uma grande ferramenta, pois todos os bancos tem simuladores on-line.

Imóvel ocupado: A maior fonte de problemas é quando o imóvel está ocupado. Esse caso costuma ocorrer em imóveis adquiridos por meio de leilão. Procure a informação no edital ou nos prospectos de venda. Se estiver ocupado, o primeiro conselho é que você não efetue a compra. Se mesmo assim você ainda estiver determinado a arriscar fazer um bom negócio, o primeiro passo é fazer uma visita ao imóvel e tentar conversar com o ocupante sobre a situação dele e se o mesmo vai ou não desocupar o imóvel amigavelmente. Se houver uma pré-disposição para a briga por parte do ocupante, desista da compra, pois o processo de retirada judicial é demorado e pode até não acontecer. Além disso, lembre-se que existem custas judiciais e honorários de advogados caso haja necessidade de entrar na Justiça.

Conheça o imóvel por dentro e faça uma vistoria detalhada antes de fechar negócio: É muito comum, principalmente em imóveis ocupados, que ao tomar posse do imóvel o comprador se depare com luminárias, armários, torneiras e até partes de gesso arrancadas e que constavam quando da primeira visita. Para poder reclamar prejuízos, o comprador precisa fazer uma vistoria detalhada do imóvel que lhe foi prometido e colher a assinatura da empresa que está vendendo. Isso vale como prova para reclamações na Justiça e é obrigação do comprador repor os itens faltantes ou indenizar o comprador em dinheiro.

Guarde todos os panfletos, anúncios e escritos feitos pelos vendedores: Na Justiça tudo vale como prova e o que é prometido vincula o fornecedor a cumpri-lo, então, tudo que for objeto da negociação faça constar na proposta de compra, inclusive prazos, taxas de juros, metragem do imóvel e outras despesas.

Proposta de compra com dependência de financiamento: A aprovação de financiamento depende do preço do imóvel, da renda do comprador, do valor da entrada, do valor financiado, da regularidade do cadastro do comprador e da regularidade do imóvel. Se você depende de financiamento para comprar o imóvel, não assine nenhum documento antes de verificar se seu crédito está aprovado. Caso o vendedor peça um “pedido de reserva de imóvel” ou para que seja dado um “cheque caução”, com a promessa de que, se o financiamento não for aprovado, o negócio seja desfeito sem qualquer custo, exija tal compromisso por escrito, que pode ser até por uma simples frase colocada nesta proposta: “Em caso de não aprovação do meu financiamento, serei ressarcido imediatamente do que desembolsei de sinal ou do meu cheque caução, não ficarei obrigado a pagar nenhuma taxa e a devolução será no ato de minha solicitação”. Sem esses cuidados, corre-se o risco de ter que pagar multa ou recorrer à Justiça para ressarcimento.

Dívidas e condomínio: Se o imóvel que você vai comprar está pronto, novo ou usado, procure se certificar de que não há outras dívidas pendentes, como condomínio e IPTU. São dívidas de responsabilidade do antigo proprietário, que deverão ser quitadas pelo banco ou pelo vendedor do imóvel, mas que, se não estiverem pagas, vão ter o imóvel como garantia e a execução vai correr contra o atual proprietário, que então terá que recorrer à Justiça para receber este dinheiro do vendedor. É de suma importância que esta obrigação conste na proposta de compra ou no contrato, inclusive prevendo a possibilidade de reter os pagamentos ao vendedor enquanto houver pendências.

Prazo do Financiamento: Quanto maior o prazo do contrato, mais juros serão pagos pelo imóvel. De acordo com o Ibedec, se a taxa for de 10% ao ano, por exemplo, a cada 10 anos de financiamento, será pago o valor de mercado de um imóvel só de juros, além de correção monetária e o valor do próprio financiamento. Portanto, ao financiar um imóvel em 30 anos, você pagará 4,5 vezes o valor de mercado do imóvel, entre juros, capital e correção monetária. Ao financiar em 20 anos, você pagará 3,5 vezes o valor de mercado do imóvel. Sabendo disto, dê o máximo de entrada possível e financie pelo menor prazo dentro de sua capacidade de pagamento. Lembre-se que se houver atraso de três parcelas, o imóvel poderá ser levado a leilão e o mutuário poderá perder tudo que pagou, podendo ainda ser surpreendido com uma dívida se o valor de venda do imóvel for inferior ao valor do saldo devedor do financiamento.

Composição de renda: É comum pais e filhos ou irmãos ou cunhados e até amigos se unirem para compor a renda necessária para conseguir o financiamento. Só que as pessoas tem que lembrar que ficarão obrigadas pelo pagamento da dívida até o final, além do fato de que a renda estará comprometida para fins de financiar outro imóvel no futuro. Imagine dois irmãos solteiros que financiem um imóvel compondo renda – se um casar e quiser comprar outro imóvel financiado, sua renda terá que ser suficiente para pagar as obrigações dos dois imóveis, ou o banco não liberará o crédito. Portanto, antes de compor a renda com outras pessoas, pense bem no tamanho do vínculo e da confiança que vocês terão por muitos e muitos anos.

Comprometimento de renda: Não comprometa mais de 15% de sua renda com o pagamento da primeira parcela do financiamento e não caia na tentação de comprometer 30%, conforme muitos bancos orientam. Este cuidado é fundamental para você conseguir honrar todas as parcelas do financiamento sem dificuldades. Lembre-se que o prazo é muito longo, dificuldades e crises acontecem sempre e com todos. Comprometer menos o salário é caminho certo para não haver surpresas desagradáveis no futuro.

Despesas da compra: Escolhido o imóvel e aprovado o financiamento, lembre-se que há despesas de escritura e ITBI para registrar a transação em cartório. Estes custos podem chegar a 3% do valor de mercado atual do imóvel, portanto, é necessário ter esta reserva em dinheiro, ou incluir estes custos no financiamento. Trata-se de uma despesa à vista e sem o seu pagamento o negócio não se realiza.

Despachante imobiliário: Está se tornando comum a utilização de despachante imobiliário, com taxas muitas vezes até fixas nos contratos de venda. Saiba que esta despesa não é obrigatória. A intervenção deste profissional não é necessária e você mesmo pode fazer todos os procedimentos burocráticos, o que pode lhe tomar tempo, mas economizará cerca de 500 a 1.000 reais. O presidente do Ibedec, José Geraldo Tardin, ressalta que estas são algumas dicas, dentre dezenas de problemas que podem acontecer na compra de um imóvel. “Na dúvida sobre qualquer situação, procure o Ibedec ou o Procon e oriente-se”, aconselha.

Dica: Procure seu Corretor de Imóveis que deverá estar devidamente inscrito no CRECI, que o orientará e o acompanhará em todos os processos com segurança.

 Fonte: Exame.com

Publicado em Dicas, Imóveis | Deixar um comentário

Conheça o Rossi Mais Cidade Jardim, o apartamento que você estava esperando!

69ea1dc8-b286-4e55-818b-fc1f31af3dff

Vem aí mais dos nossos lançamentos, o Rossi Mais Cidade Jardim! Você vai viver ao lado do Praia Club, alí na rua Fádua Barcha Gustim, no Tubalina, além de contar com uma completa rede de comércios e serviços para sua conveniência como hospitais, escolas, shoppings, bancos e ponto de ônibus.

São duas torres com apartamentos de 68m² a 98m², de 2 e 3 dormitórios, 1 suíte, 1 vaga de garagem e várias opções para lazer como salão de festas, fitness, playground, sauna, brinquedoteca, street ball, pergolados, portaria, churrasqueira externa, espaço família com churrasqueira e forno de pizza, terraço contemplativo e área de jogos! Veja fotos logo abaixo na nossa galeria.

O apartamento que você estava esperando! Faça parte desse incrível empreendimento. Seja MAIS!

Quer mais informações ou se interessou pelo imóvel?! Estamos aguardando o seu contato através do nosso site www.rotina.com.br ou pelo telefone 34 3239-5000. Se preferir, deixe seu telefone no nosso site que nós ligamos para você!

Publicado em Apartamento, Imóveis, Lançamentos | Deixar um comentário

Saiba como organizar sua casa para venda!

Saiba como organizar sua casa para venda!

Organizar sua casa para uma venda rápida pode ser uma ideia inteligente e prática. Uma casa organizada, de modo geral, obtém melhores resultados do que uma que não tenha sido preparada. Existem organizadores profissionais disponíveis para serem contratados, ou você pode seguir algumas dicas simples e organizar sua casa sozinho, gastando muito menos dinheiro. Confira as dicas retiradas do site ehow.com.br!

  1. Conte com a ajuda de amigos verdadeiros. Convide-os a vir a sua casa como compradores potenciais e apontar as áreas que possam impedi-los de fazer uma oferta. Como o proprietário, muitas vezes é difícil ver as áreas que precisam de mudança.

  2. Examine a primeira impressão da casa. Apare os arbustos, corte a grama e varra as folhas. Adicione flores sazonais em vasos perto da entrada para atrair os olhares para a porta. Limpe a varanda ou entrada, removendo quaisquer detritos ou desordem. Dê à porta da frente uma nova camada de tinta e limpe as luminárias. Coloque um novo tapete de boas vindas. Se existir um hall perto da entrada, adicione algumas cadeiras ou bancos para torná-lo um espaço convidativo.

  3. Limpe a entrada. Quando os compradores potenciais entrarem na casa, ela deve estar livre de desorganização. Remova todos os objetos pessoais, como fotos, e deixe a luz incidir nessa área. Uma porta de entrada bem iluminada e arejada pode dar a ilusão de mais espaço dentro da casa.

  4. Organize armários e despensas. Se um potencial comprador vir despensas, armários e gabinetes entulhados de pertences, pode ter a impressão de que não há espaço suficiente na casa.

  5. Reorganize os móveis da casa centralizando-os em torno de um ponto focal do cômodo. Se houver uma lareira, ela deve sempre servir como um ponto focal. Abra as persianas e cortinas para deixar a luz entrar no ambiente. Espaços mais iluminados parecem maiores. Aplique uma nova camada de tinta neutra nas paredes para renovar os cômodos. Se houver muitos móveis ou se a escala for errada para o espaço, retire algumas peças e comece o processo de embalagem mais cedo. Sofás velhos devem ser revestidos ou substituídos para uma organização mais eficaz.

  6. Limpe a casa. Lave os tapetes e os pisos e deixe as bancadas e estantes livres de desordem. Dê uma polida e limpe todos os utensílios de cozinha, luminárias e banheiros. Quando pessoas vêem uma casa limpa e bem cuidada, elas presumem que pouca manutenção é necessária.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Conheça o Green Business Place: salas e lojas comerciais para alugar com exclusividade Rotina e em uma das melhores localizações da cidade!

fachada 1

Vem aí o Green Business Place, um novo conceito em ambiente de negócios, serviços e lazer! O mais conveniente ambiente business, integrando uma otimizada estrutura de escritórios (office) com sofisticado espaço de lojas (service)!

São salas e lojas comerciais para locação com exclusividade Rotina e em uma das melhores localizações da cidade, no melhor lugar da Rondon Pacheco!

Serão 11 lojas de 40 à 340m² no service ambiente e 39 salas de 40 à 300m² no offices ambient.

Confira abaixo imagens do empreendimento com sugestões de lojas e serviços.

Está esperando o quê!? Garanta já o seu! Entre em contato conosco pelo 34 3239-5000 e fale com um de nossos corretores! Estamos te esperando! Acesse também a página do empreendimento no nosso site: http://rotina.com.br/lancamento/green-business-place

Publicado em Aluguel, Imóveis, Lançamentos | Deixar um comentário