Organize sua Festa Junina sem dor de cabeça!

Se você não vê a hora de organizar aquele arraiá mas não sabe como, temos algumas dicas para te ajudar. Afinal, nem só de quentão e canjica se faz um evento junino de sucesso – organização e planejamento são essenciais!

1. O planejamento da Festa Junina

O primeiro passo é fazer todo o planejamento estratégico da festa, colocando no papel a ideia central pensada, a definição de tudo o que será necessário para a sua produção e os períodos de execução das etapas.

O evento é para quantas pessoas?

É importante determinar a quantidade máxima de participantes do seu evento. Só assim você poderá definir o local da festa, a quantidade de seguranças, quantidade de barracas, volume de comes e bebes, etc.

#DicaRotina: Depois de definir a estimativa do seu público, você pode acompanhar suas vendas se as fizer antecipadamente!

Qual o orçamento?

A pergunta aqui deve ser clara: qual é o valor máximo que posso gastar? Após definir um valor, deve-se decidir quanto será gasto em cada área da produção do evento e deixar ainda uma margem de sobra em caso de emergências. Afinal de contas, prevenir é melhor que remediar!

Nós produzimos uma planilha pronta para ser usada para facilitar a organização do orçamento do seu evento.

Qual o perfil da festa?

A festa junina será em formato de show? Arraial? Quermesse? Será beneficente? Qual será o público-alvo? Todas essas perguntas são essenciais para o planejamento da sua festa junina. É muito importante delimitar um perfil completo da festa e do público uma vez que todas as ações a serem executadas serão baseadas no que você definir nesta etapa.

Depois de mapeado e definido os aspectos gerais da festa, é hora de decidir as ações por partes. Vamos lá?

2. Local, data e horário

O local deve ser condizente ao número de convidados e você deverá atentar-se aos detalhes da segurança e infraestrutura, tais como banheiros adequados, acessibilidade para deficientes,  sinalização, local de fácil acesso, etc.

A escolha da data também é muito importante. Além da relevância do planejamento antecipado para que seus convidados se programem com antecedência para participar do evento, é bom se atentar às datas comemorativas da cidade. Você não vai querer perder seu público para festas tradicionais, não é mesmo?

E, por fim, o horário. Como já foi dito, é essencial que você adeque-o ao perfil do seu público. Por isso a importância de saber se são adultos, jovens, crianças ou famílias. Para cada faixa etária e perfil, diferentes horários serão mais atrativos.

3. Ingressos

Definido o perfil da festa e os principais pontos a serem desenvolvidos, você pode pensar na maneira mais apropriada para cobrar pela entrada. Se você definiu o evento como beneficente, uma sugestão é pedir doações de alimentos ou agasalhos que serão destinados a instituições de caridade à sua escolha.

Se você preferir cobrar pela entrada, a melhor maneira é usufruindo das vantagens da venda antecipada. Para isso, venda os ingressos pela internet através de uma plataforma online profissional e desfrute de benefícios como controle em tempo real das vendas, controle de demanda, etc. A venda online é vantajosa também para seu público, que ficará muito mais satisfeito comprando ingressos no conforto da própria casa.

4. Divulgação

Lembra da importância de definir seu público alvo? Pois é! A divulgação deverá ser pensada a partir do perfil das pessoas que você deseja que participem do evento. Verifique qual é esse perfil e planeje os melhores meios de atingi-lo.

Se o evento for para idosos, por exemplo, faça ações promocionais em praças e locais que este público frequenta. Se o seu público for jovem, abuse da divulgação na internet utilizando as redes sociais e através de parcerias com sites de grande visibilidade também. A internet ainda tem a vantagem de “viralizar” a informação, fazendo-a chegar em mais pessoas em um curto período de tempo.

Aproveite as redes sociais para fazer o link do seu evento à plataforma de venda escolhida. Isso significa que você pode criar uma página do evento no Facebook e configurá-la para que, clicando na área “Ingressos disponíveis”, a pessoa seja direcionada diretamente para a página de vendas de ingressos.

5. Músicas para Festa Junina

Para entrar no clima da festa, a música deve ser adequada ao tema!

Uma opção é contratar um DJ que tenha conhecimento e experiências em festas juninas. Canções de Luiz Gonzaga são sempre apreciadas, assim como o forró e canções para quadrilha. Outra opção é contratar trios, sanfoneiros, forrozeiros, etc.

Mais perto do final da festa, coloque músicas que vão de encontro ao público. Por exemplo, no caso de uma festa junina para crianças, este é momento de colocar músicas infantis. Já se for para jovens, colocar música eletrônica é uma boa opção!

#DicaRotina: Para ouvir as melhores músicas de festa junina , basta seguir nossa playlist clicando aqui! 🙂

6. Comes e Bebes

Uma das características mais ressaltadas em festas juninas é o cardápio: abuse dos pratos típicos!

Monte um cardápio variado e aproveite os alimentos da época, como o milho. Como o mês de junho é a época da colheita do cereal, muitos alimentos são feitos com ele \o/

Quer mais dicas?

Amendoim torrado;

Cachorro-quente;

Churrasquinho;

Broa de fubá;

Pipoca doce e salgada;

Arroz doce;

Bolo (de milho, fubá, amendoim);

Canjica;

Maçã do amor;

Pamonha;

Paçoca;

Pé de moleque;

Quentão;

Pratos regionais;

Vinho quente;

Sucos e refrigerantes.

7. Decoração da Festa Junina

Esse tipo de festa pede uma decoração característica e rural, então capriche nos adereços da época! Tecidos feitos com retalhos, chita, bandeirinhas, xadrez… Além da decoração no interior do local, não se esqueça de fazer o mesmo nas barracas! Uma outra ideia é acender uma fogueira – isto se a festa não for para crianças, claro. Ela esquenta os mais friorentos e ainda dá um super charme!

Lembre-se: a sinalização também faz parte da decoração! Faça placas informativas indicando sanitários, berçários, caixas, comes e bebes, etc. Se conseguir produzir as placas que façam parte do conceito visual de festa junina, melhor ainda 🙂

8. Vestimentas

O traje também é um elemento característico de uma festa junina. Para que todos entrem no clima do evento, é importante que estejam caracterizados com roupas típicas. Ah! Isso vale não só para os convidados, mas também para a equipe!

• Traje Masculino

Camisa xadrez, calça jeans com costuras de retalhos ou sarja, tênis ou botas. Como acessório, use chapéu de palha ou lenço para pescoço. Para complementar, desenhe barba e bigode no rosto.

• Traje Feminino

Vestido estampado ou decorado com rendas e retalhos, sandálias ou botas. Os acessórios podem ser o lenço para pescoço, flores, chapéu ou tranças no cabelo! E para maquiagem: batom,  blush e pintinhas nas bochechas.

9. Recreação

Não deixe de investir nas barracas de brincadeiras. Em geral, elas oferecem prêmios que podem ser negociados com fornecedores e parceiros.

Está na dúvida de quais brincadeiras colocar? A gente ajuda:

Tiro ao alvo

 

Boca do palhaço

 

Jogo das argolas

 

Pescaria

 

Correio elegante

 

Cadeia

 

Bingo

 

Touro mecânico

 

Martelo de força

 

Pula pula

O legal nessa brincadeira é entrar no clima e abusar da criatividade! Se tem mais ideias, que tal compartilhar com a gente?

Fonte: blog.sympla.com.br
Publicado em Dicas | Com a tag , | Deixar um comentário

4 motivos para perder o medo de alugar um imóvel

A ideia de alugar um imóvel te causa uma estranha sensação de insegurança e medo? Se sim, pode começar a relaxar.

De fato, usufruir de algo que não é necessariamente seu pode soar confuso, principalmente se você desconhece os seus direitos. Mas, com o devido amparo, alugar pode ser a solução para vários de seus problemas.

Como? Confira os 4 principais motivos:

1 – Você não precisa de um fiador para alugar um imóvel

Foi-se o tempo em que não ter um fiador era condição determinante para abandonar o sonho de alugar um imóvel. Ainda que a fiança seja o meio mais utilizado, o mercado imobiliário já disponibiliza outras formas de assegurar o proprietário.

Assim, se você não tiver um amigo de fé, irmão camarada, opções como seguro fiança e título de capitalização, podem não só substituir o fiador como tornar o processo de locação ainda mais rápido.

Há ainda imobiliárias que dispensam a comprovação de renda e minimizam essa burocracia com uma opção que permite utilizar o seu cartão de crédito para assumir as despesas. O valor cobrado no cartão dá maior tranquilidade para alugar imóveis sem se preocupar com outras garantias.

2 – Mesmo que você queira comprar, alugar é uma alternativa

Se você quer comprar seu imóvel, mas ainda está na dúvida sobre localização e perfil, alugar um imóvel irá te permitir conhecer vários bairros, regiões ou mesmo cidades antes de assumir um compromisso de longo prazo. Com a possibilidade de transitar entre diferentes imóveis, você terá mais tempo para conhecer e avaliar os prós e contras de cada um.

Segundo as estimativas, o Brasileiro tem por hábito buscar imóveis no local onde nasceram ou foram criados. Porém, ficar apegado a esta realidade pode não só limitar suas chances como te impedir de conhecer outras opções semelhantes às que você procura e com melhores condições.

Em Belo Horizonte por exemplo, há muitos bairros próximos uns aos outros com perfis parecidos e preços bastante distintos. Dessa forma, ampliando o leque, você pode, por exemplo, alugar um imóvel melhor do que o esperado em um lugar com as mesmas características.

3 – Sua incerteza profissional não é empecilho, é solução!

Tomar uma decisão a longo prazo é sempre mais difícil quando há uma incerteza profissional. Porém, felizmente, se ela existe, alugar um imóvel continua sendo a melhor alternativa.

No geral, os contratos de locação, permitem a rescisão sem multa, caso o profissional seja transferido por seu empregador para atuar em outra cidade.

4 –  A lei também está a seu favor

Ainda sobre os contratos de aluguel, podemos ressaltar que esta é uma ação comum em qualquer negociação independentemente de onde você estiver. Se bem-feita e com o apoio de profissionais idôneos no mercado, ele irá garantir toda a tranquilidade necessária.

Alugar um imóvel com o respaldo de um contrato, por mais simples que ele seja, profissionaliza o acordo, e garante maior responsabilidade aos envolvidos.

Além do contrato, a Lei do Inquilinato (n. 8.245, de 18 de outubro de 1991) que regulamenta o mercado de aluguéis residenciais e comerciais no Brasil estabelece obrigações específicas para locador e locatário, de forma a direcionar a conduta de cada um durante todo o período de locação.

Assim, ainda que você tenha problemas contratuais, com o amparo legal, se o proprietário agir de forma contrária ao que foi pré-estabelecido, esse contrato servirá como ferramenta para um possível acordo.

É claro que alugar um imóvel não é uma tarefa simples, mas, também não precisa ser (e não é) um bicho de sete cabeças!

Fonte: www.casamineira.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , | Deixar um comentário

Vai anunciar o seu imóvel? Confira 3 dicas para prepara-lo antes de tirar as fotos

É preciso ser cuidadoso na hora de fotografá-lo, objetivando fotos que favoreçam o ambiente e o torne mais interessante para um possível comprador.

O que os olhos veem o coração sente – e muito! Estamos parafraseando esse célebre ditado para falar sobre algo que muitos sabem, mas, poucos colocam em prática, principalmente quando se refere às fotos dos imóveis disponíveis para venda ou locação.

Já se sabe que a divulgação em sites de imobiliárias, portais ou mesmo nas redes sociais, aumentam a visibilidade e, claro, facilitam a venda. Contudo, para que isso ocorra, é preciso ser cuidadoso na hora de fotografá-lo, objetivando fotos que favoreçam o ambiente e o torne mais interessante para um possível comprador.

Há, inclusive, uma metodologia americana, chamada Home Stanging, que ensina algumas técnicas de organização e preparação dos imóveis para fotos e visitas. Assim, além de garantir imagens excelentes para os anúncios on line, você aumentará as chances de visualização e consequentemente de contatos reduzindo consideravelmente o tempo de uma possível negociação.

Por isso, se você precisa vender ou alugar, veja como caprichar na apresentação:

1 – Limpe e Organize

organização e limpeza são aspectos cruciais para conseguir boas fotos dos imóveis. É importante, por exemplo, se atentar às vasilhas sujas empilhadas na pia, roupas espalhadas e banheiro desorganizado. Se você tem filhos pequenos, vale  verificar também se há brinquedos espalhados pelo chão. Ou seja, é primordial guardar todos os objetos que não fazem parte do contexto e não agregam valor ao ambiente.

2 – Cuide da Infraestrutura

É claro que para uma negociação sem dores de cabeça no futuro é importante que haja transparência entre os envolvidos, no entanto, se o seu imóvel apresenta problemas visíveis como infiltração, pintura descascando e rachaduras, é válido realizar pequenos reparos para melhorar o aspecto do ambiente.

O investimento em grandes reformas não é viável, já que consequentemente seria preciso aumentar o preço. Mas pequenos ajustes são muito bem-vindos para mantê-lo mais atrativo na hora de tirar as fotos.

3 – Deixe exposto apenas o essencial

Um ambiente “clean” permite sempre uma melhor análise do espaço, assim sendo, a quantidade de mobília pode interferir na percepção de tamanho do imóvel. É importante deixar apenas os móveis e objetos que estiverem em melhor estado e também que façam sentido para a decoração – o que também vale como estratégia para dar amplitude aos espaços.

Vale lembrar que tudo aquilo que é publicado na internet está exposto a todas as pessoas, sejam elas bem-intencionadas, ou não. Por isso, objetos pessoais, como fotografias, devem ser sempre retirados.

Além disso, é sempre bom evitar objetos religiosos, artigos de times de futebol, e adereços de decoração extravagantes.

Um imóvel bem preparado para boas fotos, contando com organização, limpeza e adequação se torna mais atrativo para possíveis compradores e locatários, já que  possivelmente eles conseguirão sentir vontade de viver naquele local.

Fonte: casamineira.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Os 6 apartamentos mais desejados à venda em Uberlândia

Separamos 7 apartamentos que se encaixam não só no perfil mencionado acima, como principalmente, no quesito OPORTUNIDADE:

Apartamento 2 Quartos no Santa Mônica│R$ 212.000

Em um dos bairros mais valorizados e com suíte completa com armário na sacada.

Saiba: Código 105386

Apartamento 2 Quartos no Umuarama│R$ 220.000

Um dois quartos bem localizado pra quem quer dar o pontapé inicial pagando bem menos que a média anunciada.

Saiba: Código 92331

Apartamento 2 Quartos no Pampulha│R$ 220.000

Para aqueles que precisam não só de preço, mas também, localização.

Saiba mais: Código: 102344

Apartamento 3 Quartos no Tubalina│R$ 240.000

Próximo à supermercado, posto de gasolina e praças para o lazer com a família.

Saiba mais: Código: 104269

Apartamento 3 Quartos no Tubalina│R$ 280.000

Saiba mais: Código: 105560

Apartamento 3 Quartos no Tubalina│R$ 280.000

Saiba mais: Código: 105338

 

 

Publicado em Imóveis, Venda | Com a tag , , , | Deixar um comentário