Sofá de pallet: aprenda como usa-lo na decoração

O sofá  de pallet se popularizou e tem ganhado cada vez mais espaço na decoração da casa. Ao lado dele,  prateleiras, camas, racks, sofás, mesas de centro, estudo e jantar, tudo feito do material. As possibilidades de trabalhar com os pallets são muitas, especialmente por conta da madeira leve e de fácil adaptabilidade em relação ao tamanho. Mas, afinal, o que são pallets?

Também conhecidos como porta-pallets ou paletes (como a palavra foi livremente traduzida para o português), eles ajudam no armazenamento de produtos pesados e podem ser de madeira, plástico ou metal. Seu formato conta com um sistema de travessas de encaixe responsáveis pela agilidade e facilidade na montagem e desmontagem.

Exemplos de pallet para fazer sofá

Na decoração, os pallets de madeira são os mais populares. As pessoas podem optar por comprar os móveis prontos ou montar do jeito que preferir. É possível encontrá-los em armazéns, galpões, supermercados, alfândegas e lugares que costumam trabalhar com cargas de peso. Os pallets geralmente são feitos de madeiras de árvores de eucalipto e pinus.

Sofá de pallet: um coringa na organização

O grande desafio de quem mora em apartamento pequeno é usar o pouco espaço que tem da melhor forma possível, dispondo todos os pertences de uma maneira que o lugar não pareça estar bagunçado. Os pallets são uma ótima solução para organização e aproveitamento de cada cantinho. Um sofá de pallet deixa a sala com bastante espaço livre. Para montar é preciso apenas das peças de madeira e de um estofado por cima deles. Veja dicas de como fazer e tirar o melhor proveito de um sofá de pallet:

  • Se optar por pallets de madeira, confira se a mesma não está desgastada de forma que possa quebrar. É importante checar a qualidade para evitar acidentes;
  • Escolha assentos confortáveis para o sofá de pallet e que não prejudiquem a postura. Lembre-se que você o usará bastante para ler um livro, ver televisão, tirar um cochilo, conversar com outra pessoa;
  • Ao montar um sofá de pallet, surgirá espaço entre o chão e o estofado que pode ser usado para guardar diversos tipos de objetos, como o controle remoto da televisão, livros, revistas, carregadores de celular, tablets;
  • Ao lado do sofá podem ser empilhados pallets que formem uma mesinha. Dessa forma dá para decorar com luminárias ou até mesmo deixar como apoio para a pipoca na hora do filme. A mesinha de centro também pode ser de pallet e facilmente acoplada ao sofá;
  • Caso sinta que o sofá está baixo ou alto demais, é necessário apenas tirar ou acrescentar pallets. Além disso, dependendo da quantidade de pallets, é possível transformá-los em uma cama de casal para as visitas, evitando colchões diretamente no chão;
  • O pallet facilita a limpeza do na hora da faxina. Ao invés de arrastar os sofás pesados é só colocar uma peça em cima da outra ou até mesmo passar o aspirador no espaço que fica entre elas. Dessa forma, já não é necessário esforço nem perda de tempo para arrastar um sofá em um espaço reduzido.

Combinando com o espaço

Além de versátil no tamanho, o sofá de pallet combina facilmente com a sala. Dá para pintar as peças de madeira da cor que quiser e trocar o forro do estofado que fica por cima. Toda vez que for planejada uma mudança para a casa, não será necessário se preocupar se o sofá está ornando com o espaço.

Na hora de comprar a tinta para os pallets, veja qual é a indicada para a madeira. Antes de pintar novamente o mesmo material, teste como ficará uma cor por cima da anterior. Lembre-se que as cores claras em espaços pequenos dão a impressão de um ambiente maior e mais organizado, então aposte nelas na hora de personalizar o sofá de pallet.

Não pegue todos os pallets possíveis e leve para o apartamento. Planeje o local onde quer deixar o sofá, tire as medidas e escolha qual será a altura ideal, que geralmente é olhando a televisão na mesma altura de quando estiver sentado. Caso não tenha TV no ambiente que os pallets ficarão, pense em uma altura que não dificulte na hora de sentar e levantar do sofá.

Você tem sofá de pallet no seu apartamento? Foi fácil de montar?  Conte-nos sobre a sua experiência nos comentários!

Publicado em Decoração, Dicas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

7 dicas para o seu apartamento parecer maior

Quando se abandona a casa dos pais e se opta por morar sozinho, nem sempre a primeira casa pode ser do tamanho sonhado. Mas, isso não significa que a sua estadia naquele endereço precisa ser algo desagradável. Afinal, existem diversas ações que você pode fazer para seu apartamento parecer maior.

E você nem precisa gastar muito para que fazer essas pequenas mágicas. Não se trata de mudar demais o conceito de sua residência, mas adotar alguns truques simples para facilitar o seu cotidiano e aproveitar cada centímetro do imóvel alugado ou comprado.

Nada que algumas mudanças nos lugares dos móveis, uma decoração muito bem estudada e a utilização de todos os cantinhos sejam o suficiente para o seu apartamento corresponder às suas expectativas. Então, confira algumas dicas a seguir e libere a criatividade!

1. Aposte nos espelhos

Os espelhos devem se tornar os seus melhores amigos, mas não tenha medo de adquirir os produtos mais inusitados que encontrar nas suas andanças. Isso acontece porque uma imagem espelhada proporciona a sensação de que existe mais espaço naquele local.

Além disso, os espelhos também ajudam a refletir a luz natural e fazem com que tudo ao seu redor seja muito mais brilhante e vivo. Contudo, dê preferência para as peças espelhadas maiores e largas, com a possibilidade de ocupar uma parede totalmente.

O objetivo não é ser apenas um local para que a pessoa se olhe nele, mas que atue de maneira intensa na decoração de sua casa, fazendo o apartamento maior do que aparenta na sua planta compacta.

2. Pense nas peças suspensas

Essa opção pode nunca ter passado pela sua cabeça até se deparar com uma propriedade compacta, mas a utilização de móveis suspensos pode ser essencial para deixar a moradia do que jeito que deseja. O ideal é poder visualizar o chão sumindo debaixo dos móveis, fazendo o apartamento parecer maior.

Contudo, evite instalar os móveis suspensos a partir do teto, porque isso poderia resultar em muitas interferências e obras, o que pode não ser permitido em um contrato de aluguel. Nesse caso, tente simplificar todo o procedimento e aproveitar a estrutura à sua disposição.

3. Espaços livres

Não permita que o seu apartamento se transforme em um verdadeiro labirinto, com pouco espaço para circular entre os cômodos. Uma boa opção é usar apenas prateleiras estreitas, uma vez que esses móveis suportam livros, CDs, DVDs e itens que não necessitam de um suporte reforçado.

4. Explore móveis funcionais

Você pode mobiliar o seu lar com móveis multifuncionais, ou seja, as camas com gavetas, mesas retráteis, sofás-cama, utensílios embutidos, enfim, os móveis dois em um. Essa pode ser uma alternativa para usufruir de todos cantinhos e fazer o apartamento parecer maior. Isso também pode funcionar para os seus ambientes.

5. Banheiro compacto

O banheiro de um imóvel compacto tende a ser ligeiramente apertado, por isso, não coloque prateleiras. Troque por nichos na parede que também podem sustentar todos os itens usados. Você também pode fazer móveis sob medida e evitar que móveis grandes demais impeçam a movimentação de moradores.

6. Utilize cortinas

As cortinas podem ser uma excelente opção desde que cubram toda a parede, do teto ao chão. Essa ação faz toda a diferença – e nem pense em usar aquelas cortinas que só cobrem uma janela. Vale destacar também que a cortina pode contribuir para colorir a parede e animar todo o ambiente.

É uma simples atitude, mas pode fazer com que seu apartamento pareça maior, principalmente se acertar na tonalidade. O ideal é apostar em itens mais finos e leves com tonalidades claras e pastéis, para não impedir a entrada da luz natural no seu imóvel.

7. Iluminação estilizada

Uma das preocupações mais comuns é com relação à iluminação dos cômodos. Muitas vezes, um recinto pode ficar mais escuro do que o outro dependendo da oferta de luz solar ou não. Por isso, algumas opções podem facilitar e dar ainda mais vida ao seu lar.

Os balizadores podem ser usados para iluminar os cômodos de sua casa, uma vez que são embutidos e não preenchem muito espaço. Desta maneira, se trata de uma alternativa válida, econômica e compacta para oferecer um ar descolado e intimista para o seu apartamento.

Lembra de algum truque? Já colocou em prática alguma dica acima? Deixe sua opinião nos comentários!

FONTE: www.vivareal.com.br/blog
Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

7 dicas para você organizar o home office

Trabalhar no conforto do lar pode ser bom devido a comodidade. Nesse post você verá os passos para decorar e organizar o seu Home Office. Confira!

Quem faz home office sabe que um dos maiores desafios de trabalhar no conforto do lar é referente à organização: tanto no trabalho quanto em casa e nos compromissos pessoais e profissionais, ter tudo à mão e conseguir organizar o ambiente é primordial para conseguir cumprir prazos e trabalhar com eficiência.

Quem tem a casa como escritório deve, primeiramente, separar um cômodo para trabalhar que não seja o quarto. Passar o dia todo no mesmo ambiente em que se dorme pode atrapalhar você na hora de pegar no sono e acaba tornando o seu dia a dia monótono. Por isso, a dica é sempre organizar um espaço na sala, em outro quarto ou na varanda, onde haja lugar suficiente para suas coisas.

Definido o lugar, chegou a hora de arrumar tudo. Algumas dicas são muito importantes para colocar tudo em seu devido lugar e ajudar você a melhorar a produtividade no seu ambiente de trabalho. No texto de hoje você vai conferir os passos para organizar seu home office e decorá-lo de acordo com as suas necessidades. Confira!

1. Tenha em mente quais são suas necessidades

Antes de pensar em um projeto do seu home office, é preciso analisar qual é a sua necessidade. Por exemplo, se você trabalha com engenharia ou arquitetura, ter uma mesa maior faz toda a diferença no seu dia a dia. É muito comum ser atraído por bons preços e acabar levando da loja de móveis e objetos que acabam não sendo úteis no dia a dia para o que você realmente precisa.

Faça uma lista do que você necessita: pode ser um computador com uma tela grande, uma mesa do tamanho ideal para ficar confortável, estantes para os livros que você consulta regularmente, uma cadeira anatômica para que você possa passar o dia sem se cansar e o que mais for preciso para que você fique bem durante todo o expediente.

Resultado de imagem para home office

2. Use caixas organizadoras

Documentos, objetos de escritório que você não usa com tanta frequência e estoques de papel sulfite, grampos, cadernos e canetas podem ficar organizados se colocados separadamente em caixas. Hoje, no mercado, há uma grande variedade de modelos que, além de ajudar a manter tudo em seu devido lugar, ajuda a decorar o ambiente.

Separe as caixas para organizar tudo e não se esqueça de etiquetá-las para não ter que abrir uma por uma para encontrar o que precisa. Elas também podem ser de estampas e tamanhos variados para, além de armazenarem o que você precisa, deixarem a decoração cheia de charme.

Imagem relacionada

3. Mantenha sua mesa em ordem com organizadores

É normal que sua mesa fique um pouco desorganizada durante o uso, mas é preciso conhecer o limite da falta de organização para que isso não comprometa sua produtividade, atrasando seu trabalho enquanto você procura por itens que deveriam estar sempre à mão.

Para deixar tudo mais fácil, utilize organizadores para as canetas, clips, papéis e tente colocar tudo em seu devido lugar logo depois que o expediente chegar ao fim.

Imagem relacionada

4. Use gavetas

Deixe um espaço para colocar um móvel com duas ou três gavetas próximo à sua mesa de trabalho. Normalmente esse tipo de móvel cabe embaixo da escrivaninha e é um facilitador na hora de encontrar aquele documento que você precisa. Organize os papéis que você usa com mais frequência em pastas separadas por assuntos e coloque-as dentro das gavetas.

As divisórias de gavetas são acessórios que podem te ajudar ainda mais na decoração. São práticos e ajudam você a dividir o espaço da maneira que for conveniente. Eles são vendidos separadamente e estão disponíveis em diversos tamanhos, ideais para quem deseja guardar pequenos objetos, mas não quer que a gaveta se transforme em uma bagunça.

Resultado de imagem para home office gavetas

5. Use a criatividade para decorar

Fazer do espaço um lugar alegre e que incentive o dia de trabalho também é importante, já que você passará grande parte do seu tempo nessa área da casa. Invista em pequenos quadros espalhados pela parede em frente à sua mesa, um vaso de flores coloridas e porta-retratos com imagens de momentos felizes. Faça do escritório um ambiente em que você goste de estar: dessa forma, o trabalho fica mais leve e menos cansativo.

Para aliar decoração e funcionalidade, faça um mural onde você consiga colocar recados e as anotações mais importantes referentes ao seu dia. Pode ser uma placa da cortiça com alfinetes coloridos, uma placa de metal com ímãs e até um pedaço de MDF de cor diferente para colar seus post-its. O importante é deixar um espaço diferente e sempre à vista para que você possa conferir seus compromissos e checar informações.

Imagem relacionada

6. Mantenha uma rotina de organização

Melhor do que deixar para arrumar tudo uma vez por mês e gastar um dia para colocar tudo em ordem, é criar o hábito de arrumar tudo logo depois que você acabar de trabalhar, diariamente. Dessa forma, você reforça a ideia de ter cada coisa em seu lugar, facilitando encontrar aquele caderno onde você anotou uma informação importante do cliente ou um documento.

Além disso, deixar tudo organizado todos os dias evita que você perca tempo arrumando e limpando tudo constantemente.

Resultado de imagem para home office organizado

7. Tenha espaço

Com os cômodos cada vez menores, pode parecer difícil seguir essa dica. Porém, quem trabalha em casa sabe que é muito fácil acumular papéis, deixar documentos e contas da casa sobre a escrivaninha e acabar ficando com essa parte quase sem espaço para trabalhar com conforto.

A ideia é sempre fazer uma limpeza e jogar fora tudo o que você não precisa mais. A mesa deve ter sempre espaço suficiente para que você possa colocar suas anotações diárias, seu café e não ficar desconfortável tendo que tirar tudo na hora que precisa de um pouco de espaço. Deixar a mesa livre com tudo organizado é a melhor pedida para ter mais produtividade e aproveitar seu tempo ao máximo.

O home office é uma tendência cada dia mais latente no mundo moderno. Por isso, muitas pessoas já estão entrando para esse modelo de trabalho e pode parecer difícil deixar tudo em ordem em um primeiro momento. Mas com planejamento e a criação de uma rotina, fica fácil organizar o home office e manter a produtividade no conforto do lar.

E então, vamos começar a organizar o escritório em casa? Compartilhe esse post com seus amigos e ajude-os a manter o home office com tudo no lugar!

FONTE: www.vivareal.com.br/blog
Publicado em Dicas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Como escolher as cores das paredes no escritório?

Uma boa decoração de escritórios é fundamental para agregar estilo e personalidade aos espaços internos. Por esse motivo, é comum ver cada vez mais empresas apostando na composição temática dos locais de trabalho como forma de estimular a produção e melhorar a experiência dos colaboradores.

Pensando no valor dessa solução, trouxemos hoje algumas dicas para a decoração de escritório focando na importância das cores. Saiba como elas influenciam na percepção do ambiente e escolha a tonalidade ideal para as paredes!

Qual é o papel das cores na decoração?

A definição das cores que vão compor paredes de um ponto comercial ou escritório não pode se limitar à finalidade estética. Durante a escolha, é preciso considerar que ambos são ambientes destinados à realização de trabalhos profissionais e que, portanto, precisam oferecer conforto e qualidade visual aos usuários.

Para ter uma ideia, cada uma das tonalidades conhecidas gera sensações diferentes e únicas no ambiente onde se aplicam. Assim, nos dão a possibilidade de modificar o clima e energia do espaço interno conforme a necessidade deste, mesmo que de forma sutil. Em um escritório, a escolha adequada da cor da parede pode gerar estímulos e inspirar novas ideias para a manutenção de um trabalho contínuo e eficiente.

Como escolher as cores na decoração de escritório?

Há quem diga que um ambiente profissional deve sempre expressar seriedade e manter uma decoração limpa. Porém, ao considerar a existência de diferentes escritórios, essa afirmação não parece fazer muito sentido.

Se cada um desses espaços exerce atividades próprias e específicas, por que não pensar em uma composição que também contribua com o ritmo dos trabalhos? Veja abaixo como definir as cores para esse objetivo:

Escolha uma cor para cada atividade

Dependendo das funções que englobam, os escritórios podem ser organizados em diferentes espaços e nichos de trabalho. Dessa forma, cabe a você escolher a cor das paredes conforme a atividade realizada em cada sala. Para isso, confira um pouco das sensações geradas pelas principais tonalidades:

Azul

É ideal para colorir paredes de ambientes que exigem processos criativos. Isso porque esse tom acalma e promove a comunicação e o vínculo entre as pessoas. É a pedida certa para profissionais que costumam aplicar o exercício de brainstorming.

Amarelo

Atua como um forte estimulante, sendo indicado para ambientes que exijam movimento e desenvolvimento rápido de atividades. Se usada em excesso, pode aumentar a ansiedade e deixar as pessoas impacientes e irritadas. Por esse motivo, não é um tom indicado para paredes de sala de reuniões.

Vermelho

O vermelho puro é uma cor forte e marcante que estimula o batimento cardíaco. Embora seja considerada exagerada para alguns ambientes profissionais, ela se mostra positiva em ambientes que demandam concentração e foco em detalhes.

Verde

Por ser um tom que se aproxima da natureza, está associado a paz e tranquilidade. Quando utilizado em tons mais pastéis, como o verde água, auxilia as atividades que exigem inspiração e inovação.

Cuidado com a primeira impressão

A recepção de um escritório é responsável por causar a primeira impressão do local aos clientes. Por esse motivo, tome muito cuidado na hora de escolher a cor que vai compor as paredes desse ambiente. Diferente das salas de trabalho e de reunião, esse local pede uma decoração com um pouco menos de personalidade.

Para não errar e agradar diferentes públicos, a dica é evitar o uso das cores fortes e optar por tons que se aproximam do branco ou cinza. Para quebrar a presença do neutro, use elementos decorativos, como quadros, obras e esculturas. As folhagens em vasos também ajudam a acrescentar cor e textura às paredes sem prejudicar a .

Evite a predominância do branco

Quando falamos de ambientes corporativos, logo imaginamos grandes salas de paredes brancas; no máximo um tom de creme, gelo ou cinza. Felizmente, essa ideia está mudando em muitas empresas, que, ao entenderem a influência das cores nas sensações, têm buscado agregar novas combinações nas superfícies.

Quando optamos pela predominância de tons neutros e opacos, contribuímos para deixar toda a composição monótona. Para quem passa o dia inteiro trabalhando e desenvolvendo ideias em uma sala branca, isso não é legal. Com o tempo, vem o tédio e, com ele, a ausência de inspiração para criar.

Precisamos entender que até mesmo um ambiente de trabalho necessita de movimento, e as cores desempenham muito bem esse papel. Por isso, a dica é que você inclua pequenos pontos de cor nesses espaços.

Eles podem aparecer em uma única parede ou serem aplicados em listras, desenhos geométricos e murais. Usando a criatividade, você pode até pintar uma área para transformar a parede em um elemento funcional, como um quadro de ideias e avisos.

Harmonize as paredes com outros elementos

Por fim, a escolha da cor das paredes também deve levar em conta os elementos já existentes no escritório. A não ser que você vá trocar todo o mobiliário, é importante pensar nos materiais utilizados nas cadeiras, mesas e outras superfícies do ambiente. Dessa forma, você evita a mistura excessiva de tons e texturas e alcança a composição desejada.

Como exemplificado acima, as salas mais neutras (cinza, branco, gelo) pedem elementos em outras tonalidades. Portanto, se o seu escritório tem móveis em madeira ou com acabamento escuro, você poderá se sentir livre para pintar as paredes de branco ou com tons pastéis. Por outro lado, mobílias opacas e neutras combinam muito bem com paredes em um tom mais forte ou vivo.

Considere também as tonalidades presentes nos tecidos da cortina, tapete e móveis estofados da sala. Além disso, pense nas superfícies fixas, como portas e janelas e considere harmonizar seus materiais com as cores escolhidas para o escritório.

Agora que você já conhece um pouco do poder das cores, aproveite para pesquisar referências e escolher a combinação ideal para a decoração de escritório. Dessa forma, você não só cria um ambiente acolhedor para as equipes de profissionais como também valoriza a percepção do cliente.

Gostou das dicas? Aproveite para seguir nosso trabalho no Instagram e Facebook!

FONTE: www.vivareal.com.br/blog
Publicado em Decoração | Com a tag , , , , | Deixar um comentário