Cozinhas Coloridas: Como usar e abusar dessa tendência

Atualmente a cozinha é o cômodo ideal para quem gosta de apostar em novidades e pensando nisso, resolvemos trazer algumas dicas bem bacanas para você decorar a sua do seu jeito. Olhá só!

Vários estilos x Cozinhas coloridas

Se você pensa que as cozinhas coloridas são apenas do estilo moderno e que não é possível combinar com outros estilos, estamos aqui para te mostrar que não é bem assim.                              Dois exemplos muito bacanas é o estilo retrô, que você pode combinar com estampas mais quadradas e usar uma pegada mais padronizada, e o estilo industrial que tem tudo a ver com estampas coloridas e você consegue criar com adesivos vinílicos.

Aço para uma cozinha colorida elegante

 O aço além de ser um material de fácil limpeza, também é muito resistente e deixa as cozinhas com um tom mais clean ambiente, o que favorece muito a decoração. Assim, sua cozinha colorida fica mais contemporânea e muito prática ao mesmo tempo.

Mais cores nos detalhes

A ideia é você escolher pontos estratégicos para aplicar as cores que deseja. Seja em uma parede única, nas cadeiras ou banquetas.

Outra dica bem bacana é fazer o uso de luminárias ou pendentes coloridos, que além de auxiliar na iluminação da cozinha e servem muito bem como elementos decorativos.

Armários coloridos

Existem infinitas opões de armários coloridos que facilita muito na hora de criar combinações únicas na sua cozinha. Você pode apostar em pontos únicos como portas ou gavetas coloridas e até mesmo fazer a cominação de modulados com nichos coloridos.

Uma solução bastante eficaz e que cria uma sensação visual harmônica é mesclar armários em tons neutros com os armários coloridos.

Agora que você já conheceu diversos modelos de cozinhas para se inspirar, é só colocar a mão na massa!

Publicado em Decoração, Dicas | Com a tag , , , | Deixar um comentário

Dicas para cultivar sua própria horta orgânica em casa

É possível cultivar uma horta orgânica em casa? A resposta é sim! Alguns alimentos são muito fáceis de cultivar e basta seguir algumas dicas:

* Alface

A alface é uma hortícula de origem asiática que pode ser consumida durante todo o ano. Suas variações são: alface crespa, americana e romana.

Como plantar e cuidar: Semear de modo que a base das folhas que acima do solo, pois evita o apodrecimento. O solo deve ser mantido sempre úmido e a planta deve ficar em local com bastante exposição solar.

Colher: É importante cortar a alface cerca de 2,5cm acima da raiz. Em alguns dias nascerá uma nova folha.

*Cenoura

As cenouras de cor laranja, como conhecemos, surgiram na Holanda. Extremamente rica em vitaminas e minerais, é uma das hortaliças mais populares do mundo.

Como plantar e cuidar: O solo para semear precisa ser leve para a raiz se desenvolver. O solo deve ser regado regularmente, mas não pode ficar encharcado.

Colher: Você já pode colher assim que a raiz atingir o tamanho necessário.

*Cebolinha verde

Tem origem na Europa, suas folhas finas crescem em ramos e podem atingir até 30cm de altura.

Como plantar e cuidar: plante em um local com boa exposição solar. Lembre-se que nos meses de muito calor você precisa regá-la com mais frequência e manter o solo úmido.

Colher: Nunca arranque. O ideal é cortar com uma faca.

*Rúcula

A plata herbácea chega a alcançar até 30cm.

Como plantar e cuidar: o ideal é semear em local com boa exposição de sol ou na meia sombra. Ela precisa ser regada frequentemente, principalmente em tempo seco, mas nunca deixe o solo encharcado.

Colher: Colha cortando junto ao talo. Assim, novas folhas aparecerão em seguida.

Gostou das dicas? Compartilhe com um amigo que também ama uma hortinha em casa e comece agora mesmo a sua.

Fonte: Casa Bacanas

Publicado em Dicas | Com a tag , , | Deixar um comentário

Como usar as cores de forma criativa para separar ambientes

Confira dicas bem bacanas para você que deseja usar cores para delimitar os ambientes da sua casa.

1 – O azul nesse cantinho cumpre o papel de uma escrivaninha. Fica bem legal!

2 –  O piso da cozinha de cor diferente do restante dos ambientes, dá a sensação de que o espaço está muito bem delimitado.

3 – Aqui a extensão da sala parece até um pouco maior por causa da cor rosa separando as paredes.

4 – No quarto das crianças, as cores são usadas para delimitar o espaço.

5 – O contorno colorido destacou e delimitou a cozinha pequena, que parece até um pouco maior agora.

Se você já usou algum truque para aproveitar todos os espaços, conta pra gente nos comentários.

Publicado em Dicas | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Cortinas: descubra quando e como usar em cada ambiente da casa!

Cortinas descubra quando e como usar em cada ambiente da casa!

As cortinas deixam o ambiente mais aconchegante, protegem da luminosidade e dar um ar todo especial a decoração. Mas todo cômodo da casa precisa desse acessório? E quem tem alergia, pode ter cortina no quarto, por exemplo? Quando devo optar pela persiana?
A arquiteta Marcela Pousada responde essas e outras questões e tira suas dúvidas sobre as cortinas.

Uma cortina para cada cômodo
Segundo Marcela, toda a casa pode ganhar o acessório, exceto as áreas molhadas, como o banheiro. “A cortina entra como parte final da decoração. É um último toque, que deixa o ambiente mais aconchegante e acolhedor. Sem ela, o ambiente fica frio, vazio”.

E os modelos, tecidos e até tipos de pregas são os mais variados. Combine com seu estilo e, se preferir, ouse e use a cortina para dar uma cor a mais ao ambiente, por exemplo.

Cada pedaço da casa merece uma atenção especial. É gostoso dormir em um quarto bem escurinho e para impedir a entrada de luz natural logo ao amanhecer, o indicado é o blackout. “Uso o modelo de blackout com tecido na frente. Não fica tão artificial, como aqueles blackouts emborrachados que vemos em hotéis”, diz a arquiteta. Como outras opções ela sugere persianas romanas ou silluete (aquelas com as paletas separadas horizontalmente), com xales laterais em linho.

Já no quarto do bebê, prefira tecidos leves, como voil ou gaze de linho. O voil tamém é uma opção para os alérgicos por ser fácil de ser lavado e, assim, não acumular poeira. Outra ideia são as persianas que não são de tecido. Nesse caso, limpe-as sempre com um pano úmido.

Para a sala, a ideia é misturar tecidos. “Gosto de mesclar uma cortina em voil, bem leve, com o xale em seda, por exemplo, pois é um ambiente que pede uma cortina mais leve”, explica Marcela. Caso tenha necessidade de bloquear a luz, para o caso de uma televisão ou home theater, vale investir em uma persiana junto ou um tecido com blackout.

No escritório, a preocupação é com a iluminação. “Prefiro modelos de persiana horizontais, em madeira ou pvc, depende do estilo do ambiente. Ou modelos do tipo rolô, mas com tecido leve que não bloqueie por completo a luz natural”.

E se sua casa tiver um terraço fechado com vidro, a opção mais comum é a persiana em rolo. Mas se quiser inovar, Marcela tem mais uma dica: “Opte por persianas de palha, acho um charme”.

Altura correta das cortinas
“O mais elegante, sempre, é a cortina ir levemente até o chão e ultrapassar, na largura, pelo menos uns 15cm de cada lado da janela”, orienta Marcela. “Caso você tenha um móvel embaixo da janela, opte por uma persiana mais curta (uns 15 cm abaixo de onde acaba a janela)”, completa.

E um segredinho da arquiteta: faça barras na cortina. O tecido pode encolher um pouco na lavagem e, caso isso aconteça, basta soltar um pouco da barra para que o acessório volte a altura ideal.
Marcela ainda faz mais um alerta: “Para efeito de amplitude, o ideal é sempre instalar o trilho no teto ou varão quase alinhado ao teto. Nunca os coloque colado na janela”.

Como cuidar das cortinas?
“As cortinas devem ser limpas com aspirador de pó no dia-a-dia, e a cada seis meses, ser lavada em lavanderia especializada”, indica a arquiteta. As persianas acumulam mais pó e merecem ser limpas todos os dias e devem ser higienizadas aleta por aleta.

Fonte: iG

Publicado em Decoração, Dicas | Deixar um comentário